Notícias

Home / Notícias / Investigação

Quer viver mais anos? Leia livros!

10-12-2018

Quem diria que meia hora de leitura diária significa mais anos de vida. É a conclusão de um estudo realizado por investigadores do Laboratório de Epidemiologia e Saúde Pública da Universidade de Yale, nos Estados Unidos da América.

Depois de se reunirem dados sobre os hábitos de leitura de mais de 3500 pessoas acima dos 50 anos, constatou-se que nos 12 anos seguintes a taxa de mortalidade dos leitores assíduos foi 20% inferior à de quem não era tão dedicado aos livros. E a esperança média de vida dos primeiros revelou-se 23 meses superior à dos segundos.

«As pessoas que reportaram uns meros 30 minutos de leitura diários de um livro tiveram uma significativa vantagem de longevidade em relação aos que não liam», sublinha Becca R. Levy, professora de epidemiologia em Yale, em declarações ao The New York Times.

Publicado no jornal Social Science and Medicine, em 2016, o estudo levou em conta fatores como a idade, género, raça, educação, condição económica ou doenças para sugerir que «os benefícios de ler livros incluem uma vida mais longa para os poder ler».

Leia aqui a notícia completa que, embora tenha sido publicada em 2016, se mantém atual para quem quer viver mais anos.


E por falar em ler, estes dois livros foram lançados recentemente.


Lendas do Porto (vol. 5)
Joel Cleto

Uma viagem pela História e Património da região do Porto, a pretexto de perto de duas dezenas de lendas.
Episódios fabulosos, transmitidos durante séculos através da oralidade, as lendas não deixam de encerrar pistas preciosas (por vezes as únicas que chegaram aos nossos dias) para a compreensão de muitos episódios históricos e para a génese de muitas localidades e seus monumentos.
Mas, para lá de lenda, o leitor encontrará também as respostas que, entretanto, a História e a Arqueologia encontraram para as dúvidas e questões que motivaram os nossos antepassados para as suas explicações lendárias.






A Era dos Super-Humanos
Paula Marques; Ricardo Cayolla
Vivemos a Era mais fascinante de toda a história da humanidade, que simultaneamente nos deslumbra e atemoriza. À nossa volta, tudo avança a uma velocidade vertiginosa e começamos a perceber que o futuro será bem diferente daquele que imaginámos quando éramos crianças.
Como nos podemos preparar para trabalhar lado a lado com as máquinas?
O que devemos fazer, numa altura em que as velhas fórmulas deixaram de funcionar e em que a única receita é não podermos acreditar em receitas?
A Era dos Super-Humanos faz as grandes perguntas que hoje nos inquietam. Depois de séculos a tentarmos ser robots e a tentar competir com as máquinas, chegou finalmente a Era em que a melhor estratégia é investir no desenvolvimento radical de tudo aquilo que nos torna poderosamente humanos.
Contando histórias de Super-Humanos e baseados nas descobertas da ciência acerca das características únicas dos humanos, tentamos encontrar algumas respostas.
O futuro é dos Super-Humanos.
Só eles sobreviverão.



E que tal começar a fazer um registo das suas leituras?
Já conhece o site do Acordo Fotográfico?
Aqui, a sua autora Sandra Barão Nobre, faz uma homenagem ao ato de ler.
Lançado em dezembro de 2011, o Acordo Fotográfico é um site sobre pessoas, livros e fotografias. As imagens são indissociáveis dos textos que as acompanham. Juntos, fotografias e textos, formam um bloco, uma unidade. As fotografias registam o momento; as palavras contextualizam as imagens e fornecem uma narrativa: quem é o leitor, o que lê, onde e porquê.